segunda-feira, 8 de abril de 2013

Você é refém do seu passado e vive sofrendo por isso? - Rosana Braga

Você viveu uma linda história de amor (ou nem tão linda assim), mas o fato é que não consegue se desvincular do passado, despedir-se do que não deu certo e botar a vida pra andar? Ainda está preso ao que já acabou, patinando sem sair do lugar? 

Bem, é claro que viver o luto pela morte de um relacionamento faz parte! Sofrer é até saudável quando a dor serve como elaboração e análise do que houve - erros, acertos e aprendizados. Desfazer um laço, até quando parece mesmo a melhor solução, não é uma das mais prazerosas situações que podemos viver, é verdade!

Mas também é verdade que você, bem lá no fundo, sabe que se manter atolado na dor, no desespero, na lamentação e no lugar de vítima não são opções para quem quer realmente ficar bem. Chorar e doer tem que ter limite! Tem que ter fim. O próximo passo é a porta para o recomeço!

Como? Sei que não é fácil e as respostas não estão disponíveis em sites de busca ou livros de autoajuda. Esses são ferramentas que até podem ajudar no apontamento de uma direção, mas as respostas, a forma de recomeçar, o jeito de reconstruir a vida e o chão a se seguir começam dentro de você. São habilidades que já estão aí e você precisa, pra recomeçar, lançar mão delas. O primeiro passo é você quem dá. Mais ninguém.

Dicas? Claro, existem várias! Uma delas é viver um dia de cada vez. Só por hoje. Só agora. Só o presente, este momento. Assim, fracionando o tempo, fica infinitamente mais fácil. Só o próximo passo, mas sabendo em qual direção você quer ir, aonde quer chegar. Tendo um plano, um propósito, uma meta.

Recaídas? Sim, provavelmente terão! Fazem parte! Mas cada vez mais espaçadas. Cada dia um pouquinho mais forte, um pouquinho mais lúcido e seguro. Um pouquinho mais perto do melhor que está por vir.

Mas uma coisa é certa: ficar preso ao passado é sinônimo de culpa, mágoa, arrependimento e tristeza. Assim como se tornar refém do futuro é sinônimo de medo, ansiedade, insegurança e incerteza. Por outro lado, o passado pode ser mestre quando você o reconhece como tal, aprende com ele e se torna dono e autor de sua história, suas lembranças, seus aprendizados e suas escolhas. Do mesmo modo com o futuro, quando você usa esse tempo que só existe em sua fantasia e o transforma em sonhos, planos e esperança.

De resto e de verdade, só temos o agora. É aqui que está a paz e as reais possibilidades. É o único tempo em que você pode fazer, agir. Em nenhum outro há alguma chance de você existir. Então, se quer deixar de ser refém e parar de sofrer por algo que já era, mude o foco. Escreva a próxima página do livro de sua vida. O que deseja contar nela? O que precisa fazer para torná-la muito além de um conto de fadas para ninar crianças?

Por fim, sinto muito se você esperava encontrar aqui alguma resposta curta, direta e objetiva para a solução da sua dor. Sinto se você esperava que eu indicasse o culpado por você estar se sentindo assim, colocando você no lugar de impotente e injustiçado. A vida definitivamente não funciona assim. Desde que o mundo é mundo, pessoas sofrem e doem, mas também desde que o mundo é mundo, elas só superam tudo isso depois de superarem, antes, a si mesmas. E se tantas podem, por que você, justo você, não poderia? 

Sim, você pode e nem precisa ser sozinho. Para isso, o Universo nos encheu de facilitadores: amigos, cursos, colo das pessoas que nos amam, profissionais, bolos de chocolate, livros, flores, mar, canto dos pássaros, sol, lua, estrelas, entre outros. E se você ainda não encontrou nada disso ou tudo isso lhe parece pouco demais, abra os olhos e acorde!

Lembre-se: o mundo não vai parar até que você faça isso. Cada dia perdido é, de fato, mais um dia perdido! Então, comece logo, comece agora: é pra frente que se anda e que se vive! E só pra não dispensar a sabedoria popular, "quem vive de passado é museu"!


Rosana Braga
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares