terça-feira, 3 de abril de 2012

O amor se aprende, a alegria se constrói!! - Rosana Braga

Lembra-se daquela famosa e inesquecível frase "E foram felizes para sempre...", que sempre finalizava as histórias de contos de fadas num tom infalível?! Ela nos dá a nítida impressão de que todos nós temos um príncipe encantado ou uma fórmula mágica à nossa espera e que, ao encontrá-lo ou descobri-la, inevitavelmente seremos felizes para sempre; como se o simples fato de decidirmos ficar ao lado de alguém fosse suficiente para nos garantir a felicidade eterna...

Certamente muitas pessoas diriam: "Que pena que isso não basta!", mas a verdade é que felizmente essas histórias de amor perfeito, par perfeito, pessoas perfeitas e vidas perfeitas não passam de contos de fadas! Embora tenham uma importância didática e significativa na infância, todos nós crescemos e, definitivamente, não somos personagens encantados de histórias infantis!

Somos reais... humanos... somos uma infinidade de sentimentos bons e ruins, dúvidas, assombros, surpresas, qualidades e, acima de tudo, seres imperfeitos. Que maravilha! Isso quer dizer que, a cada dia, podemos aprender coisas novas, descobrir novos caminhos, voltar atrás em nossos erros ou, pelo menos, tentar não repeti-los mais! Podemos crescer, mudar, transformar, experimentar novas sensações, novas situações... enfim, isso quer dizer que nosso caminho nunca termina; que nossa vida não se resume num final feliz ao encontrarmos a "companhia encantada" ou solucionarmos um problema. Temos que viver intensamente cada dia de nossa preciosa vida. Temos que aprender a amar, dividir, perdoar, envelhecer, errar e consertar, esquecer, relembrar, comemorar, aceitar, enfim, sermos nós mesmos dentro deste surpreendente acontecimento que é a oportunidade de viver.

O mais difícil, muitas vezes, é admitir nossos próprios enganos, mas na medida em que conseguimos compreender que é através desta imperfeição que podemos nos tornar mais humanos, mais cativantes e mais maduros, é que conseguiremos caminhar naturalmente em direção à grandeza da humanidade.

Tem muita gente que prefere deixar de viver a ter de admitir e assumir as conseqüências de suas falhas. Talvez pareça mais fácil abandonar a própria vida do que lutar para se transformar em alguém melhor. Apesar de, geralmente, acreditarem que pôr fim à própria vida seja uma atitude corajosa e nobre, aqueles que tomam esta radical decisão estão apenas se atolando em seus próprios desenganos e perdendo a chance divina de aprender a serem felizes.

O amor se aprende; a alegria se constrói; ser feliz é uma escolha que cabe somente a cada um de nós. Ninguém pode ser qualquer coisa pelo outro, porque somos únicos, somos especiais, somos exclusivos.


Rosana Braga
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares