terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Justificativas são mentiras - Fabrício Carpinejar


Triste quem vive se justificando e não assume o que aconteceu.
Não é que eu fui corneado, nossa relação era aberta.
Não é que eu tropecei, estava dançando.
Não é que eu roubei, peguei emprestado.
Não é que eu broxei, quis dar mais tempo para o sexo.
Não é que eu esqueci, preparava uma surpresa.
Não é que eu menti, realmente não sabia a verdade.
Não é que eu recebi um fora, forcei para que ela terminasse.
Não é que fui grosseiro, era brincadeira.
Não é que fui orgulhoso, não posso ceder com facilidade.
Sou a favor do otimismo, jamais do faz-de-conta.
Desculpas furadas esvaziam amizades e amores. A culpa não é boa conselheira, sempre buscar fraudar o cotidiano, adulterar os fatos.
Todos percebem quando exageramos, recusamos as evidências, fugimos da realidade, desprezamos os nossos erros, falhas e fatalidades.
Ser responsável não é ser careta, é bancar o que somos para o bem e para o mal.
Uma grande vida falsa nunca será maior do que uma pequena vida de verdade.

Fabrício Carpinejar
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares