terça-feira, 7 de agosto de 2012

O voo da lua - Oscar Wilde

Além dos sentidos há paz,
Uma paz sonhadora em uma das mãos,
Silêncio profundo na terra mística,
Silêncio profundo onde as sombras terminam.

Salvo por um grito que estridente ecoa
De algum pássaro solitário e desconsolado;
O chamado de uma codorna aos seus amigos;
A resposta de uma montanha sombria.

E de repente a lua esconde
Seu ciclo do céu iluminado,
E para a caverna seu reflexo voa,
Enrolada em um véu de gaze amarelo. 

           

Oscar Wilde
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares