terça-feira, 7 de agosto de 2012

Antes tarde do que mais tarde - Roberto Shinyashiki


Os preconceitos complicam muito a vida das pessoas porque, em vez de buscar resultados, elas procuram provar que seus pontos de vista são verdadeiros:
“As mulheres são menos inteligentes”.
“Os negros não são trabalhadores”.
“Os homossexuais não são comprometidos”.
Ser preconceituoso é uma atitude de fracassado, pois a pessoa, em vez de olhar para sua meta, procura formas de diminuir os outros. Para piorar as coisas, a pessoa que tem preconceitos contra os outros acaba criando preconceitos contra si própria.
O pior preconceito de todos ocorre quando a pessoa se coloca em situação limitante:
“Ah, se eu fosse homem!”
“Ah, se eu fosse mais alto!”
“Ah, se eu fosse mais jovem!”
A idade é um exemplo marcante de quanto é limitador o preconceito contra si mesmo. Se a pessoa se acha derrotada, vai continuar perdendo todas as batalhas que terá pela frente. Não tem jeito. Aquele que na juventude foi um preconceituoso fervoroso contra idosos é hoje, ao atingir 50 anos, um ferrenho preconceituoso contra ele mesmo.
É lógico que não são somente os preconceituosos que chegam a certa idade e já se rotulam como velhos. Esse é um problema de muitas pessoas. Elas fixam a idéia de que já é muito tarde para investir energia numa vida nova. Nem sequer atualizam suas idéias observando o que acontece ao seu redor.
No início do século passado, a expectativa de vida do brasileiro era de 33 anos, ou seja, na época alguém com 40 anos já era velho, havia vivido muito. Hoje ainda existem pessoas que aos 50 anos já se consideram velhas, sem se dar conta de que atualmente morre cedo quem não chega aos 70.
Com os novos avanços da ciência, a média de vida em pouco tempo chegará facilmente aos 100 anos! Isso significa que alguém com 50 anos, prestes a se aposentar, só viveu metade da vida. É muito tempo para ficar esperando a morte!
Sempre é o momento de aproveitar a maior oportunidade que o ser humano tem: viver a vida. Independentemente da idade, escolha uma profissão, entre na faculdade, arrume um emprego. Faça melhor ainda: se os filhos estão criados e você já ganhou algum dinheiro, adote um novo estilo de vida. É importante viver sempre a nossa realidade, e não o falso mundo dos preconceitos.
Se alguém é competente sendo jovem, ótimo.
Se alguém é alegre sendo velho (ou seja, perto dos 100 anos), sensacional! Não se considere velho demais para ser feliz nem para mudar alguma coisa em sua vida. Lembre-se: antes tarde do que mais tarde.
Roberto Shinyashiki
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares