sábado, 23 de junho de 2012

Feno - Roseana Murray


Sou andarilha navegante
enquanto em minha pele
a vida escreve seus espelhos
e o universo faz pouso
com seu barulho grave de universo

sou o cântaro onde a noite
deposita seus duendes
deposita seus leiteiros
cuidadosamente
como vagos habitantes de um mistério

sou estrada esquina encruzilhada
onde os rios desaguam seus segredos
e a lua se derrama em duas faces
dando de comer ao coração
feito um cavalo a quem se dá feno

Roseana Murray In Paredes Vazadas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares