sábado, 9 de junho de 2012

"Abrigue" sua mente em novos caminhos; construa sua própria estrada - Roberto Shinyashiki

Os seres humanos, depois de insistir por algum tempo em determinado comportamento, em vez de percorrer outros caminhos, preferem justificar suas ações. Dessa maneira, explicar o motivo por que a vida não dá certo se torna mais importante do que tentar ser feliz.

Há uma pesquisa muito interessante de psicologia comportamental que o psiquiatra mexicano Octavio Rivas costuma citar em suas conferências. Os cientistas colocam um rato em um labirinto com uma série de túneis. O camundongo começa a andar pelo labirinto movido pela curiosidade. Após algum tempo, começa a sentir fome e sai aleatoriamente em busca de comida até encontrar comida no túnel número 4. 

Alimentado, o ratinho volta a explorar o labirinto até sentir fome de novo. Começa a procura aleatória e encontra a comida, de novo, no túnel número 4. 
Depois de matar a fome, reinicia a exploração do labirinto. Acontece então um fenômeno muito interessante: na próxima vez que ele sente fome, imediatamente se dirige ao túnel número 4 e fica lá esperando a comida. Agora, os pesquisadores deixam a comida no túnel número 5, mas o ratinho continua esperando o alimento no local onde sempre o encontrou. Não importa que a comida não esteja mais lá, o único movimento que o rato faz é destinado a conferir se realmente está no túnel número 4. E fica lá esperando até quase morrer de fome. 

Resumindo: como um dia o ratinho encontrou a comida no túnel número 4, agora tem muita dificuldade de procurá-la em outro lugar. E você? Será que continua esperando a comida no túnel número 4? 

Talvez você tenha se apaixonado e se frustrado dolorosamente e, então, criou a convicção de que as pessoas não prestam. Mas agora bem que poderia dar uma chance para aqueles que gostariam muito de caminhar a seu lado. 

Talvez, por ter pais autoritários, sua opção seja agir como se não fosse capaz de decidir nada sobre sua vida. Mas agora, com sua inteligência e seu conhecimento, bem que poderia confiar mais em sua capacidade de tomar decisões. 

Será que você está disposto a procurar comida em outros túneis? 

Voltemos ao ratinho do labirinto. Como ele está interessado em saciar a fome, no último momento de vida percorre outros túneis em busca de alimento e consegue sobreviver. 

É o caso de algumas mulheres que, em vez de buscar as razões do insucesso de seus relacionamentos, preferem explicar que desistiram de amar porque os homens não querem compromisso. Será que o problema está apenas nos homens, ou essas mulheres também precisam aprender a amar os homens que estão próximos e disponíveis, abrindo-se de verdade para uma relação em vez de procurar o “príncipe encantado”?

Agora responda com muito carinho: para você, é mais importante ser feliz ou ter uma boa explicação para sua infelicidade? 

Será que você continua escravo do passado? 

Continua procurando comida no túnel número 4?

Será que continua repetindo, todos os dias, aquela famosa frase do personagem de desenho animado? 
– Oh, dia! Oh, azar!

Sei apenas que essas pessoas, se preferissem buscar uma nova forma de agir em vez de investir tempo e energia em lamentações e explicações de sua infelicidade, com certeza poderiam criar uma vida mais plena. No entanto, preferem o sofrimento conhecido à possibilidade da plenitude desconhecida.

Roberto Shinyashiki
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares