segunda-feira, 21 de maio de 2012

Para o Amor - Roseana Murray


para o amor escolho
certos mistérios
o resfolegar de um cavalo
perdido na bruma
alguns gestos milenares
pegar o sol com as mãos
e deixar que o crepúsculo
invada cada recanto
da casa
para o amor escolho
certos atalhos
o dos ventos escrevendo
nas rochas as sílabas
das gaivotas
enquanto o amor acalanta
seus mortos
para o amor ofereço
minha alma com pasto
aí onde tantas mulheres
inscreveram em sangue
seus segredos
e meu corpo
como espelho

Roseana Murray
In Poesia Essencial
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares