quinta-feira, 3 de maio de 2012

Nietzsche para estressados - Nossas carências são nossos melhores professores


FAZER DA CARÊNCIA UM NOVO caminho, em vez de um motivo de
frustração, é o que diferencia as mentes criativas das que se conformam
com o fracasso.
Existe um episódio protagonizado pelo violinista israelita
Itzhak Perlman que vem sempre a calhar quando se fala em limitações.
O músico precisava de muletas para se locomover, pois
tivera poliomielite quando criança.
Itzhak se apresentava no Lincoln Center, em Nova York, quando,
logo depois de começar a tocar, uma corda de seu vio lino arrebentou.
O público imaginou que o concerto seria interrompido,
pois trocar e afi nar uma corda de violino não é tarefa fácil. Mas ele
continuou tocando com as cordas restantes. É quase impossível
executar uma partitura escrita para as quatro cordas do violino
com apenas três, mas, para surpresa de todos, ele conseguiu.
Ao terminar o concerto, o músico foi ovacionado. Ele então
enxugou o suor da testa, ergueu o arco do violino pedindo silêncio
e disse: “Sabe de uma coisa? Às vezes a tarefa do artista é ver o
que pode ser feito com o que lhe resta.”


Livro  : Nietzsche para estressados
Autor : Allan Percy
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares