quinta-feira, 31 de maio de 2012

Meu circo interior - Rita de Cássia Alves


Não se recarrega só a bateria...
mas, a alma vazia,
impregnada pelo cot idiano de mil atos
nos assaltos da consciência.

No picadeiro, o palhaço ri e dá cambalhotas,
finge que nas palmas estão as trocas,
remenda a lona e vê que o circo é outro:
eis o personagem do sorriso que a alma não vê.

Com o impacto da melancolia
teces sonhos de mar, do contato da terra.
Impera no vazio,  a  certeza da recuperação:
pressente-se que a emoção virá...

Não se recarrega só a bateria,
mas, o ânimo interrompido (gota tardia),
no grito camuflado dado nas manhãs
em esperanças vãs, de entendimento.

É este o momento.
Pés descalços, espírito refeito,
serás menino na paisagem sem defeito,
pois lá tu chegarás: no país da VIDA.

Rita de Cássia Alves In Um Toque de Poesia 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares