domingo, 11 de março de 2012

A prece que não houve - Roque Schneider

Ela se julgava vítíma de milhões de injustiças. inocente ... e tão espezinhada.
E queixava-se a todo mundo da maldade de que fora alvo, da ingratidão recebida por tantos lados.

- Meu Deus, em que estado lastimável me deixaram! Virei um trapo de gente... A criatura mais infeliz sobre a face da terra! Sim, ela sofrera algumas injustiças. Quem é que nunca as sofreu?

 Seu erro maior: inculpava os outros, sem bater no peito, com a mão do arrependimento. Porque ela se esquecia de rezar esta outra prece da humildade:

- Senhor, perdoa-me as injustiças e os males que EU ocasionei ao longo da minha vida. Outros esbofetearam meu rosto. Mas eu os esbofeteei também, rasgando a VERDADE ...
Roque Schneider - Pausa para meditação 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares